sábado, 15 de abril de 2017

Uma doce Páscoa abençoada

A Páscoa é uma festividade religiosa que significa a ressurreição de Jesus Cristo, 3 dias após ter sido sacrificado na cruz como representação da libertação da humanidade para que alcançasse através desse ato de amor infinito, a plenitude da paz. O nome no hebraico tem o significado de passagem (Pessach) e quer dizer a libertação dos hebreus no Egito. A data corresponde a um feriado móvel, sempre celebrado no domingo, entre os dias 22 de março e 25 de abril e é considerada a principal celebração do calendário cristão.

A ressurreição de Jesus é o acontecimento central da fé cristã. Ninguém viu Jesus ressuscitar e a descoberta do túmulo aberto e vazio, as manifestações do Senhor ressuscitado são a prova de que Ele venceu a morte, e está vivo:

Então o anjo disse para as mulheres (Maria Madalena e a outra Maria): "Não tenham medo! Sei que vocês estão procurando Jesus, que foi crucificado, mas ele não está aqui; já foi ressuscitado como tinha dito. Venham ver o lugar onde ele foi posto. Agora vão depressa e digam aos discípulos dele o seguinte: "Ele foi ressuscitado e vai adiante de vocês para a Galileia. Lá vocês vão vê-lo." Era isso o que eu tinha a dizer para vocês. Mateus 28.5-7


Porém Pedro se levantou e correu para o túmulo. Abaixou-se para olhar e viu somente os lençóis de linho e nada mais. Aí voltou para casa admirado com o que havia acontecido. Lucas 24.12

Maria Madalena tinha ficado perto da entrada do túmulo, chorando. . Os anjos perguntaram: -Mulher por que vocês está chorando? Ela respondeu: -Levaram embora o meu Senhor, e eu não sei onde puseram! Depois de dizer isso, ela virou para trás e viu Jesus ali de pé, mas não o reconheceu. Então Jesus perguntou: -Mulher por que você está chorando? Quem é que você está procurando? Ela pensou que era o jardineiro e por isso respondeu: -Se o senhor o tirou daqui, diga onde o colocou. -Maria, disse Jesus. -Rabôni! (Mestre) e Jesus disse: -Não me segure, pois ainda não subi ao meu Pai. Vá se encontrar com os meus irmãos e diga a eles que eu vou subir para aquele que é o meu Pai e o Pai deles, o meu Deus e o Deus deles." João 20.11;13-17 

E para falar sobre a Páscoa não poderia deixar de citar os alimentos que estão presentes na comemoração desta festividade tão importante para a vida de todos nós, cristãos. Como celebramos essa data tão especial juntamente com nossos familiares, acredito que uma grande quantidade de pessoas ainda acredita ser necessário estar presente as comidas tradicionais, para tornar o dia mais agradável, aumentar o entrosamento com nossos queridos no momento de matar a saudade, de agradecer pelo ato de Jesus e pelas bênçãos recebidas por amar nosso salvador acima de tudo e pela obediência aos seus mandamentos, e também porque comer é algo indispensável, afinal todos precisam alimentar-se. O mais importante é que estas comidas não representem a atração principal, mas sim sejam coadjuvantes de um ato em que deve prevalecer o significado da ressurreição de Jesus como expressão total de paz. Em termos apenas de curiosidade, apresento aqui a origem e a ligação desses alimentos com a Páscoa:

O ovo de Páscoa representa a maneira que muitas pessoas possuem de expressar afeto aos que querem bem, como familiares e amigos queridos, com os desejados ovos de chocolate. Esse ovo simboliza o nascimento, uma nova fase que marca o recomeço da vida. Esse significado data de muito anos atrás, na Grã Bretanha e na Alemanha, mais precisamente. Naquela época os ovos serviam como forma de felicitação entre as pessoas queridas. Eles não eram de chocolate, nem ao menos eram comestíveis e continham uma mensagem no interior. A ideia de substituir esses ovos não comestíveis por exemplares de chocolate foi dos franceses, quando a tão amada guloseima chegou a Europa. Esses fizeram isso como uma maneira de apresentar a novidade à sociedade.

O bacalhau feito no almoço de Páscoa teve sua origem na Idade Média devido a uma dieta feita pelos cristãos durante esse período. Por ser um peixe saudável, rico em ômega 3, cálcio, magnésio e por contribuir para a manutenção do sistema imunológico, bem como a diminuição da quantidade de colesterol e triglicerídios no sangue, além de prevenir doenças cardíacas, passou a ser consumido durante todas as épocas do ano.

A colomba pascal também tem uma história bastante interessante. Originária da nobreza, pela decisão de um rei chamado Lombardo Aboino que vivia atormentado e alimentando planos de vingança contra a resistência militar na sua cidade. Após um confeiteiro local apresentá-lo um pão doce em formato de uma colomba (denominação italiana para pomba) que é o símbolo da paz, resolveu desistir da vingança. Um motivo a mais para representar a paz nesta data.

O coelho de páscoa retrata a fertilidade, devido a sua rápida capacidade de reprodução, o que representa a preservação da espécie. Existe uma lenda alemã antiga que conta a história de uma mãe com poucos recursos que decidiu presentear seus filhos na Páscoa dando aos pequenos ovos coloridos como lembrança. Ela os colocou em um ninho, mas na hora em que as criançasanimadas foram correndo buscar os seus ovos de Páscoa, o coelho da família passou correndo, esbarrou no ninho, o que consequentemente fez com que os ovos rolassem e alguns acabaram ficando escondidos. Essa coincidência fez com que as crianças pensassem que os coelhinhos traziam e escondiam os ovos, ocasionando a brincadeira de 'caça aos ovos de Páscoa'.

Apesar das interessantes histórias sobre essas comidas tão cobiçadas hoje em dia, a Páscoa é muito mais do que apenas comer ovos, coelhos de chocolate e caixas de bombom, ou de trocar essas guloseimas entre familiares e amigos de trabalho e do convívio social. Com o passar dos anos, o tradicional significado da comemoração do domingo de Páscoa tem perdido cada vez mais o sentido devido a humanização dessa data plenamente bíblica pela tentativa de transformá-la em mais um feriado comercial. Uma pesquisa feita nos Estados Unidos, país tradicionalmente cristão, aponte que isso é muito frequente, visto que cerca de 44% das pessoas entrevistadas, principalmente entre as mais novas entre a faixa de 18-27 vivem essa 'humanização' da Páscoa por terem crescido dentro dessa realidade, e/ ou também estarem afastados da verdade contida nas escrituras sagradas.

Por isso, neste domingo antes de confraternizar com nossos entes queridos e amigos, devemos realizar uma profunda reflexão sobre ao valor e importância da Páscoa como a principal celebração por representar o fundamento da fé cristã. Marcado historicamente pelo amor incondicional do Nosso Salvador, que resultou na entrega total de Jesus Cristo, que foi traído, acusado injustamente, escarnecido e sacrificado com a finalidade de nos libertar para renascermos do seu amor. A ressurreição que representa a vitória da vida, restauração da alegria. E também para fazer uma autoavaliação sobre o que temos feito, e quão gratos temos sido em retribuição a esse gesto salvador.

Nós somos testemunhas de tudo o que ele fez na terra de Israel, inclusive em Jerusalém. E depois o mataram, pregando-o numa cruz. Porém Deus ressuscitou Jesus no terceiro dia e também fez com que ele aparecesse a nós. Ele não foi visto por todo o povo, mas somente por nós, que somos as testemunhas que Deus já havia escolhido. Jesus nos mandou anunciar o evangelho ao povo e testemunhar que ele foi posto por Deus como Juiz dos vivos e dos mortos. Todos os profetas falaram a respeito de Jesus, dizendo que os que creem nele recebem, por meio dele, o perdão dos pecados. Atos 10. 39-43

Amanda Levita
Estudiosa da Bíblia Sagrada
#############################################################################

Visite também meus perfis nas redes sociais:
YouTube: Amanda Levita
Facebook: Entre Culturas
Twitter: twitter.com/amandalevita28
Instagram: instagram.com/amandalevita28
Google+: Amanda Levita 

sexta-feira, 7 de abril de 2017

TASSO DA SILVEIRA - 6 anos após o massacre de Realengo

O documentário abaixo foi realizado por mim, Amanda, e pela minha amiga de faculdade Marineuma dos Santos e apresenta dois momentos que nunca mais sairão das mentes dos moradores do bairro de Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, e de toda a população brasileira que ainda não esqueceu o massacre de Realengo, como ficou conhecido. A primeira parte apresenta cenas do dia da tragédia e a segunda, intitulada 'e agora?', apresenta as mães das vítimas de Wellington de Oliveira, alvejado no ataque. Elas relatam como tem sido viver após a barbárie, falam dos saudosos filhos e o que tem sido feito atualmente para combater essa infeliz realidade, a da violência nas escolas.


Adriana Silveira, a presidente da Associação dos familiares e amigos Anjos de Realengo (formada por pais e mães que perderam seus filhos no massacre), é mãe de uma das vítimas da chacina, a estudante Luíza Paula,  e realizou um ato hoje pela manhã em frente a escola Tasso da Silveira, seguido de abraço coletivo na instituição como pedido paz e o fim da violência que tirou a vida da sua filha e fez outras, como a menina Maria Eduarda. Para ela, a segurança nas escolas segue insuficiente e afirma publicamente que nada mudou nesses 6 anos:

"É uma dor sem fim e vou reaprendendo a viver. Mas é muito triste saber que depois de uma tragédia tão horrível como aquela, as nossas crianças continuam morrendo. A Maria Eduarda também morreu dentro de uma escola. As nossas escolas que continuam, sem segurança. Lugar de criança é dentro da escolas e as nossas crianças vão para as escolas para serem agredidas."

No ato, o sargento Márcio Alves conhecido como 'herói de Realengo', o policial que conseguiu alvejar o criminoso, o que impediu que mais mortes acontecessem, recebeu homenagem dos presentes.

O termo Massacre de Reaalengo diz respeito a chacina ocorrida cerca de 8:30 da manhã de 07 de abril de 2011, na Escola Municipal Tasso da Silveira, no bairro de Realengo, localizado na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. O ato de crueldade foi realizado pelo ex-aluno Wellington Menezes de Oliveira, na época com 23 anos, que entrou no local pela porta da frente portando 2 revólveres. Ele começou a atirar contra os alunos presentes, atingindo fatalmente 12 adolescentes com idades entre 13 e 16 anos e deixando mais 13 feridos, sendo que perdeu o movimento das pernas, Tayane Tavares.

A motivação do ato criminoso figura incerteza, sendo que em um bilhete de suicídio Wellington, além dos depoimentos de sua irmã adotiva e de um colega próximo declaram que o atirador era uma pessoa introvertida e  que foi vítima de bullying na época em que foi aluno da instituição escolar, o que teria motivado sua conduta delituosa. De acordo com os dois depoentes, ele fazia pesquisas frequentes sobre ataques terroristas e grupos extremistas religiosos. O crime causou ampla comoção no país inteiro e também teve  grande repercussão na imprensa internacional.
  
##########################################################################
Visite também meus perfis nas redes sociais:
YouTube: Amanda Levita
Facebook: Entre Culturas
Twitter: twitter.com/amandalevita28
Instagram: instagram.com/amandalevita28
Google+: Amanda Levita

sábado, 3 de dezembro de 2016

Cuba com e sem Fidel Castro

Fidel Castro, em 1964
 Mesmo após a morte de Fidel Castro no último dia 25 de novembro, a ordem na ilha caribenha ainda é precaução. Em um país onde absolutamente nada acontecia sem a prévia decisão de Fidel; há um futuro incerto; demissões de quem ousar criticar o ditador; clubes noturnos foram fechados mais cedo do que a hora de costume; há a ausência de internet nos lares cubanos, que além de cara e lenta só pode ser acessada mediante a compra de cartões que fornecem login com senha e custa cerca de R$6,00 por 2 horas de uso, em que. Após a compra do cartão, o usuário vai até pontos de wi-fi para poder navegar pela rede (e é comum ver grupos de pessoas tentando conectar-se e também reclamando da baixa qualidade do serviço). A última foi a proibição da venda de bebidas alcoólicas.

Tal medida foi resultado do luto oficial de 9 dias que tem por objetivo impedir qualquer tipo de referência a comemorações como a que aconteceu na comunidade cubana quando dissidentes foram as ruas em Miami, cidade do estado da Flórida, nos Estados Unidos, após a divulgação da morte de Fidel pelo seu irmão o atual presidente, e também ditador, Raúl Castro. Como resultado da medida, as bebidas alcoólicas foram retiradas dos mercados locais, desde a cerveja até o rum, a última é uma das bebidas típicas do país


Imagem da internet
A cidade norte-americana é o reduto escolhido por aqueles que conseguiram conseguiram se estabelecer em solo americano após sair do seu país de origem na tentativa de fugir do regime opressor de Fidel Castro, a quem acusam como responsável pela péssima situação econômica o país, que se encontra atualmente em ruínas.

Uma dessas pessoas é Raúl Saúl Sanchéz, líder do Movimento Democracia, que afirma ter como sua maior tristeza que a morte do homem a quem chama de tirano, não significar a queda do regime que garantiria a liberdade para o povo cubano. Em sua página no Twitter o advogado de direitos humanos e promotor dos direitos humanos e civis para Cuba desabafa:

"Morreu o ditador vitalício de Cuba, Fidel Castro, que causou tantas mortes, angústias e traumas ao povo cubano, e deixa outro tirano em seu lugar'.

Fidel Castro executando um pessoas, imagem da internet
  Outra pessoa muito conhecida no país é ativista Yoani Sanchéz. Auto declarada como sobrevivente do regime de Fidel Castro, a filóloga, jornalista e fundadora do blog Generación Y, por onde sempre expressou sua opinião através de severas críticas ao regime ditatorial castrista, fez novos comentários sobre o futuro incerto que paira na ilha após a morte de Fidel Castro.

Ela não escondeu o sentimento de cautela causado pelo medo através da declaração de que o clima em Havana era de silêncio: "O silêncio que se estende, e o medo pode ser percebido no ar. A certeza de que dias complicados estão por vir." E sobre a herança desse regime autoritário: "Um país em ruínas, onde os jovens não querem viver".

Yoani usou a página de seu microblog na internet para expor ao povo cubano e ao mundo tudo o que acontecia em seu país, após a morte do ditador, e para relatar como a televisão realizou uma cobertura simplesmente terrível, com péssima seleção de citações feitas por Fidel, vários problemas técnicos, que passava programas infindáveis fazendo alusões a Fidel que mais pareciam estar preparados por longos anos e apresentados por uma jornalistas nervosos, vestidos de negro e que comentavam as reações ocorridas após o anúncio da morte do ditador. Ela também aproveitou para relatar como tem sido sua vida na ilha, desde sempre sobre os mandos e desmandos de Fidel Castro:

"Minha mãe cresceu sob o regime de Fidel Castro, eu nasci sob o regime de Fidel Castro... meu filho nasceu sob o regime de Fidel Castro, mas meus netos não nascerão. Durante toda a minha infância e adolescência, Fidel castro decidiu desde o alimento que comi, até o conteúdo dos meus livros escolares. Esse homem que tentou moldar a nação a sua imagem e semelhança, que decidiu cada detalhe da Cuba em que nasci e cresci, já não existe mais. É uma estranha leveza que se estende pela ilha'.

Outra observação feita pela jornalista é sobre a 'canonização histórica' realizada pelos seguidores do ditador que controlou o país por décadas e a repressão realizada contra ativistas que aumentou especialmente nesses últimos dias. E também não poupou críticas a imprensa de seu país: 

"A imprensa oficial diz que poucas pessoas compareceram a rua porque estão recolhidas em sua dor, mas o certo é que há medo, muito medo."

E não descarta a esperança que tem em dias melhores para ela e seu povo: "Um dia, próximo, não procuraremos um 'pai' que nos governe, mas um presidente que responda aos seus eleitores. Haverá um dia em que se poderá realizar um debate sobre Fidel Castro. sem gritos de ódio, nem insultos. Em que qualquer figura pública poderá ser interrogada, qualquer político ser questionado, sem represálias. Quando tudo isto será passado, uma vaga recordação.

Coincidindo com o luto oficial, surge uma das ameaças ao futuro político e econômico da República de Cuba que está nas mãos de Donald Trump, presidente americano eleito. O republicano, ameaça por fim ao acordo iniciado por Barack Obama (mesmo sendo pouco provável segundo especialistas devido a interesses econômicos norte-americanos com Cuba, mas como Trump é Trump) caso caso a ilha não ofereça melhores condições ao povo cubano, cubano-americano e aos EUA em geral para que a manutenção do pacto entre as duas nações seja mantida. Lembrando que Trump não poupou críticas a Fidel Castro:

"Um ditador brutal que oprimiu o próprio povo por quase seis décadas. Cuja herança consiste em pelotões de fuzilamento, roubos, sofrimento inimaginável, pobreza e negação aos direitos humanos fundamentais."

Integrante da guerrilha armada juntamente com Che Guevara e seu irmão Raúl, em 1957
  Fidel Castro iniciou sua trajetória com uma revolução de lavradores no latifundiário de cana-de-açúcar do próprio pai, uma rico fazendeiro. Estudou Direito na Universidade de Havana, época em que se envolveu em ativismo estudantil e na violenta cultura gangsterista na universidade. Foi acusado de genocídio, crimes contra a humanidade, tortura e terrorismo por dissidentes cubanos e deixou o poder em 2006 quando foi substituído por seu irmão Raúl, que também segue o regime totalitário de Fidel. Terminou a vida em uma situação muito diferente da dos seus compatriotas por viver em uma área paradisíaca de Cuba com uma fortuna que chegou a ultrapassar o patrimônio da Rainha Elizabeth e que crescia a cada ano, alcançando a quantia de 900 milhões em 2012, quando foi classificada pela revista Forbes como o 7º líder mundial mais rico do mundo.

A própria filha de Fidel Castro, Alina Fernandez Revuelta, 60, fugiu da ditadura imposta por seu pai em Cuba e atualmente ajuda exilados que querem ficar bem longe do despotismo de seu pai. Ela apoia e elogia o grupo de salvamento 'Irmãos para o resgate' que faz o recolhimento de cubanos pobres que se tornaram naufrágos após fugirem do pesadelo que é o governo daquele país.

Alina Fernadéz Revuelta, filha de Fidel CAstro
  Orlando Menezes, 24, é um estudante de Economia em Havana e reconhece ser uma 'pessoa de sorte' por ter uma irmã, uma cubana exilada que reside nos Estados Unidos para enviar quantias em dinheiro que o possibilitam comprar créditos e assim, permitindo que o universitário acesse a internet e consiga se comunicar com a parte de sua família que vive na América, também é composta pelos sobrinhos:

"Eu acesso a minha página principalmente aos fins de semanas, mas a velocidade é muito lenta. Muitas vezes dá erro, até para carregar a página do Facebook".
##########################################################################
Visite também meus perfis nas redes sociais:
YouTube: Mandy Lima
Facebook: Mandy Lima
Twitter: twitter.com/eumandylima
Instagram: instagram.com/amanda_midori
Google+: +AmandaMidoriLimaTeixeira 

domingo, 4 de setembro de 2016

Festa do Japão 2016 - 日本祭り

A 15ª edição da festa do Japão aconteceu no último fim de semana, dias 27 (sábado) e 28 (domingo), respectivamente, no parque do flamengo, zona sul do Rio de Janeiro. Organizada pela Associação cultural e esportiva nipo-brasileira do Estado do Rio de Janeiro, Associação Nikkei do Rio de Janeiro. Instituto cultural Brasil Japão, Câmara de comércio e indústria japonesa do Rio de Janeiro; apoio do consulado geral do Japão e da Prefeitura do Rio de Janeiro, o evento registrou sucesso de público e apresentou diversas atrações relacionadas a da terra do sol nascente.

Com intuito de entreter e divulgar a cultura japonesa, quem compareceu ao local pôde conferir diversas atrações tradicionais como ikebana; origami; oshi-ê; shodô; ouvir um pouco de jrock com a banda J coração; desfile de cosplay, demonstrações de aikido, jiu-jitsu, sumô, karatê, kendô; apresentação do cantor Nobuhiro Hirata e exibição de taiko, os tambores japoneses. Também puderam provar delícias nipônicas como: tempurá, sushi, kare, hrumaki, temaki, takoyaki, udon, entre outros, e comprar produtos japoneses como sake, doces, balas, artigos culinários, chás, quimonos, etc...

O vídeo abaixo mostra alguns momentos da festa, especialmente do dia 28. E até a próxima edição, em 2017:

 

#############################################################################
Visite também meus perfis nas redes sociais:
YouTube: Mandy Lima
Facebook: Mandy Lima
Twitter: twitter.com/eumandylima
Instagram: instagram.com/eumandylima
Google+: +AmandaMidoriLimaTeixeira

terça-feira, 28 de junho de 2016

O espetáculo luminoso da lula vaga-lume

Anualmente, durantes os meses de maio a junho a baía costeira de Toyama, no Japão, é iluminada de azul. Acontece que neste período, milhares de lulas vaga-lume, ou hotaru ika (ほたるいか ), como são chamadas no país, se alojam nas margens das praias da região, conferindo um espetáculo de luzes tonalidade azul cobalto que deslumbra os residentes e os turistas que vão a localidade conferir o monumento natural de Toyama, como é conhecido.

Estas criaturas são na verdade cefalópodes bioluminescentes que possuem até 7 cm de comprimento e vivem a mais de 350 metros de profundidade e são empurradas para a superfície por ondas oceânicas para realizarem a desova de seus ovos. A bioluminescência desses seres é produzida por um órgão chamado fotóforo que contém substâncias químicas produtoras de luz e é responsável pela luminosidade e estão presentes ao redor dos olhos e nos tentáculos. Vagalumes também possuem essa substância que por esse motivo dá nome à lula.

Uma atmosfera festiva é criada com a chegada da lula vaga-lume. Na ocasião, milhares de lulas coordenam sua luz azul profunda piscando com padrão próprio e gerando aspecto cintilante. Esse efeito tem a finalidade de atrair pequenos peixes que servirão de alimento para o cefalópode, distrair predadores e também é chamariz para acasalamento. Também em Toyama está localizado o único museu do mundo em homenagem a lula vaga-lume, o Hotaru Ika Museum.

A lula vaga-lume é considerada uma iguaria muito apreciada no Japão, onde também é conhecida como Firefly Squid, e pode ser consumida de diversas maneiras: crua, grelhada, no sushi, sashimi e tempura. Por morrer após o processo de desova, são facilmente capturados pelos pescadores locais, que encontram esses moluscos em abundância.

Confira o espetáculo causado pelas luzes da lula vaga-lume:






#############################################################################
Visite também meus perfis nas redes sociais:
YouTube: Mandy Lima
Facebook: Mandy Lima
Twitter: twitter.com/eumandylima
Instagram: instagram.com/eumandylima
Google+: +AmandaMidoriLimaTeixeira

segunda-feira, 23 de maio de 2016

R.I.P. Nick Menza, ex-baterista do Megadeth

O baterista Nick Menza, 51, sofreu uma parada cardíaca durante uma apresentação com sua atual banda no último sábado, 21/05, em um clube de jazz em Los Angeles, na Califórnia, maior centro industrial dos Estados Unidos, segundo informou Rob Bogler, agente do músico.

Menza sofreu uma queda súbita durante a terceira música do show da OHM no The Baked Potato, localizado no distrito de Studio City, em L.A.. Os paramédicos tentarem reanimá-lo mas, sem sucesso. Assim que chegou ao hospital, ele foi declarado morto.

O baterista que era natural de Munique, Alemanha, se juntou ao Megadeth em 1989, onde permaneceu até 1998, quando integrou a formação clássica da banda e participou dos álbuns de maior sucesso do grupo. Foram eles: 'Rust in peace', em 1990; 'Countdown to extinction', 1992; 'Youthnasia', 1994 e 'Cryptic Writings', 1997. Esses discos foram aclamados pelo público e alcançaram os primeiros lugares das paradas dos Estados Unidos e Reino Unidos. Também participou de dois álbuns solo de Marty Friedman, ex-companheiro de Menza no Megadeth.

A formação clássica da banda composta por Dave Mustaine, Nick Menza, Dave Effefson e Martin Friedman

Após a descoberta de um tumor benigno no joelho, deixou o grupo, sendo substituído por Jimmy Degrasso. Em 2002, fora da banda, ele lançou seu projeto solo intitulado 'Menza: Life after death'. Há cerca de um ano, Nick Menza se uniu a banda americana de jazz e rock instrumental OHM, liderada pelo também ex-membro do Megadeth, Chris Poland.

Dave Mustaine, um dos fundadores e líder do Megadeth lamentou a morte de Menza em sua página no Twitter: "Digam-me que isso não é verdade. Acordei às quatro na madrugada com a notícia de que Nick morreu tocando bateria com o OHM no Baked Potato. Estou destruído", escreveu. Outro membro da banda de heavy metal que lamentou a morte do baterista foi o baixista Dave Ellefson: "Condolências à família e aos amigos de Nick Menza. Todos nós perdemos um gigante gentil. Era um verdadeiro artista e amigo".

Dave Mustaine dedicou a música 'Trust' a Nick Menza durante a apresentação do Megadeth no Rock N' Derby, em Nova York, na noite de ontem, 22/05. Com lágimas nos olhos, ele pediu a platéia que fizesse 1 minuto de silêncio pela morte de Nick.

Confira a apresentação do Megadeth com Nick Menza nas baquetas durante show da banda no Rock in Rio, em 1991.


############################################################################
Visite também meus perfis nas redes sociais:
YouTube: Mandy Lima
Facebook: Mandy Lima
Twitter: twitter.com/eumandylima
Instagram: instagram.com/eumandylima
Google+: +AmandaMidoriLimaTeixeira

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

RESENHA: 'Noites de tormenta'

Olá para todos! Depois de passar um bom tempo sem postar nenhuma resenha aqui no blog, retorno hoje para fazer mais uma publicação do gênero, mas com uma novidade a mais. Estreio um tipo de post diferente, em que faço uma comparação entre o livro e a sua adaptação para as telas e o primeiro dentre muitos outros vindouros é 'Noites de tormenta', de Nicholas Sparks.



Título: Noites de tormenta
Título original: Nights is Rodanthe
Autor: Nicholas Sparks
Gênero: Romance, drama
Ano: 2008
Total de páginas: 173
Editora: Novo Conceito
Tradução: Saul Barata
ISBN: 978-85-99560-51-8

Uma mulher recém-divorciada, Adrienne Willis, 45 anos, decide aceitar o pedido de uma amiga para tomar conta de uma pousada em Rodanthe, na Carolina do Norte, durante o fim de semana. Ela aproveita a ocasião para repensar a sua vida após alguns problemas pessoais, dentre eles o fato de ter perdido o marido e pai de seus três filhos por uma mulher mais jovem.
Desiludida, ela acreditava que nunca mais fosse se apaixonar novamente até conhecer Paul Flanner, 54 anos, o único hóspede do estabelecimento durante o período em que Adrienne administrava o local. Ele é um médico-cirurgião renomado que sempre viveu exclusivamente para o trabalho, também é divorciado e com pendências a acertar com a vida. 
Flanner, assim como Adrienne também resolve ir a Rodanthe para resolver um assunto que marcou o seu passado, quando devido uma tempestade que prende ambos no local, surge algo que muda a vida de ambos para sempre.

"A garrafa de vinho estava vazia, a maré estava subindo e as primeiras imagens dos relâmpagos começaram a surgir a distância no horizonte, fazendo o mundo lá fora brilhar, como se alguém estivesse tirando fotografias com a esperança de se lembrar daquela noite para sempre."

Noites de tormenta é um romance redigido pelo escritor norte-americano Nicholas Sparks, que apesar de não ter a intensidade que suas histórias costumam apresentar devido as características dos personagens, como a idade e a história de vida dos dois, o que os impede de viver o amor, por decidirem agir com a razão e primeiramente resolver cada um seus problemas particulares.
A história é agradável, de fácil leitura, com uma descrição objetiva, o que leva o leitor a quase vivenciar a história lida, sem se sentir entediado, embora haja passagens de fim previsível.
Um dos detalhes observados nas obra de Sparks, que pode passar despercebido para os leitores de primeira viagem, é a semelhança com características e atitudes dos personagens envolvidos, além do cenário e localidades em que se desenrola a trama, o que dá a sensação daquele famoso 'já li essa história antes'. 

O filme, apesar de ser uma bela obra, assim como muitas outras adaptações cinematográficas, peca por ser muito diferente do texto original, o que não permitiu passar ao telespectador a comovente mensagem  em que uma história de vida marcada por uma tragédia é capaz de ajudar outros que se encontram na mesma situação, o que apenas os leitores de Sparks puderam sentir.

Assista o filme completo abaixo, leia o livro e tire suas conclusões. Não esqueçam de me contar aqui nos comentários o que vocês acharam sobre 'Noites de tormenta'. Eu adoraria saber e conversar um pouco a respeito. Bjs à todos e até a próxima!


############################################################################
Visite também meus perfis nas redes sociais:
YouTube: Amanda Midori
Facebook: Amanda Midori
Twitter: twitter.com/amandamidori__
Instagram: instagram.com/amanda_midori
Google+: +AmandaMidoriLimaTeixeira

sábado, 15 de agosto de 2015

DICA DE PORTUGUÊS : Como falar corretamente

Olá para todos! Estou de volta com as postagens semanais sobre idiomas, e desta vez trago mais um compartilhamento que fiz em uma rede social, o da 'Campanha A Favor Do Nosso Português'. Se trata de publicações curtas sobre como corrigir alguns erros comuns que os falantes da língua portuguesa cometem. Não deixem de conferir!


#############################################################################
Visite também meus perfis nas redes sociais:
YouTube: Amanda Midori
Facebook: Amanda Midori
Twitter: twitter.com/amandamidori__
Instagram: instagram.com/amanda_midori
Google+: +AmandaMidoriLimaTeixeira